Notícias
Escolha um assunto abaixo.
AdoteArtigos e EntrevistasClubesEsportivaGeralGT ItatiaiaGT RegrampeaçãoTécnicaUIAA
12/2012_Festa de fim de ano da FEMESP
festa de fim de ano

1/2012_Posição da CBME em relação a Guias (Condutores de Visitantes) Obrigatórios
Durante mais de 10 anos, a Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME) vem lutando contra a imposição da contratação de guias (condutor de visitantes) para acessar áreas naturais, em especial as Unidades de Conservação (UCs) - os “guias obrigatórios”.
Como fruto dessa luta (que inclui o 1o Encontro de Parques de Montanha, em 2006), em 2008, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) publicou a Instrução Normativa no 8 (de 18 de setembro de 2008), onde se estabeleceu o seguinte: 

CAPÍTULO II - DOS PRINCÍPIOS E DAS RECOMENDAÇÕES
Art. 3° São estabelecidos como princípios:
I - a não obrigatoriedade da contratação do condutor de visitantes;
II - que a contratação de condutores seja recomendada aos visitantes das unidades de conservação.


Em 27 DE MAIO DE 2010, foi publicado o decreto estadual Nº 42.483 (RJ), que estabelece diretrizes para o uso público nos parques estaduais administrados pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA). Neste decreto, ficou instituido que:

Art. 12 - A contratação de serviços de condução e guiagem nos parques estaduais, seja de pessoa física ou jurídica, será facultada ao visitante, exceto quando se tratar da visitação em áreas excepcionalmente frágeis ou vulneráveis apontadas no seu plano de manejo ou em norma editada pelo INEA, quando então será obrigatória.

Apesar da publicação da IN do ICMBio, algumas UCs federais ainda obrigam seus visitantes a contratarem guias, como é o caso destacado do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e outros parques menos emblemáticos, como por exemplo, os Parques Nacionais da Chapada dos Guimarães, dos Aparados da Serra e Serra Geral.
Ainda na luta para garantir o direito dos visitantes, a CBME promoveu novamente essa discussão durante o 2o Encontro de Parques de Montanha, onde estiveram presentes gestores e gestoras de Parques de Montanha Nacionais, Estaduais e Municipais, representantes do ICMBio, representantes de Organizações Estaduais de Meio Ambiente, representantes de órgãos municipais de meio ambiente, montanhistas e escaladores representados por associações, federações e Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada, universidades, ONGs e organizações que atuam com uso público em áreas protegidas. Uma das principais recomendações do encontro foi: “Contratar serviços deve ser uma opção e não uma obrigação para o visitante”, garantindo assim, maior diversidade de experiências.
Com a recente divulgação do Ofício enviado pelo ICMBio à CBME informando que a obrigatoriedade da contratação de Guias no PN da Chapada dos Veadeiros será extinta em agosto de 2012, a CBME vem reafirmar seu apoio irrestrito àa decisão do ICMBio de acabar com a obrigatoriedade de contratação de guias (condutores de visitantes) em Unidades de Conservação Federais, como foi anunciado nas mesas de abertura do 2o Encontro de Parques de Montanha e do 2o Congresso Brasileiro de Montanhismo e Escalada, ambos realizados durante a I Semana Brasileira de Montanhismo, em abril de 2012, no Rio de Janeiro.
O presente documento destaca o entendimento e a posição da CBME sobre o presente assunto:
1. O que está em jogo é o fim da OBRIGATORIEDAE e não a eliminação dos serviços de condução de visitantes. Entendemos que a contratação de guias (condutores) deve ser facultada aos visitantes. Cada pessoa deve ter a liberdade de escolher se contrata um serviço ou não.
2. Não existe nenhuma objeção ao serviço de condução de visitantes, ou mesmo ao incentivo à contratação de guias locais. Esses serviços geralmente são prestados por montanhistas profissionais e os Parques podem e devem manter um cadastro desses profissionais e recomendar sua contratação pelos visitantes menos experientes, a exemplo do que já ocorre no PN do Itatiaia e no PN da Serra dos Órgãos, entre outros.
3. Os visitantes de uma UC possuem diferentes expectativas e necessidades, alguns buscam a solidão e o desafio, enquanto outros procuram a experiência de um contato mais próximo à natureza pela primeira vez. Todos devem ser respeitados, contribuindo para aumentar a relação afetiva entre a população e as áreas naturais, contribuindo para sua conservação. Uma gestão eficiente de visitação deve contemplar essas diferentes essas expectativas. Não se limitando a incluir todos os visitantes em um único pacote turístico, empobrecendo em demasia as oportunidades de visitação: tanto para o visitante que busca aventura e desafio, quanto para aqueles que buscam um contato mais solitário e intimo com o ambiente natural, sem a companhia compulsória de guias. A não obrigatoriedade da contratação de guias torna possível que as diversas de expectativas dos visitantes sejam atendidas.
4. O 2o Encontro de Parques de Montanha recomenda que a gestão de UCs deve “Considerar a diversidade de necessidades da visitação e expectativas de visitantes, como por exemplo: solidão, desafio ou superação, aventura, educação, interpretação, contemplação, interação com a natureza, conhecimento, capacitação, espiritual, visitação de atrativos ícones, entre outros.
5. As UCs devem informar quais são as atividades disponíveis e os graus de dificuldade envolvidos em cada uma delas. Também devem informar que o visitante que não se sentir preparado para realizar determinada atividade pode contratar um guia. Além disso, o visitante deve ser informado de que, caso resolva ir por conta própria, estará sujeito às conseqüências dessa decisão. Esse é o modelo que funciona muito bem na maioria dos países.
6. A obrigatoriedade de contratar guias cria um mercado fácil para pessoas que não precisam ser bem treinadas nem possuir experiência suficiente para desempenhar essa função.  Nos locais onde não existe a obrigatoriedade cria-se uma saudável concorrência que obriga os profissionais a melhorar a qualidade de seus serviços.
7. A segurança não é garantida, necessariamente, com a presença de um guia.
8. A CBME acredita que a segurança do Montanhista se estabelece através da sua formação responsável e de suas atitudes no ambiente natural. Escolher o nível de risco adequado à sua capacidade e proficiência técnica é uma das principais competências de um bom Montanhista.
9. Exemplos de diversas UCs pelo mundo demonstram que os visitantes podem atuar de maneira segura e responsável mesmo sem a presença forçada de um guia, condutor ou monitor.
10. A liberdade e autonomia são dois dos princípios do montanhismo brasileiro, assim como a responsabilidade (CBME, 2012 – Princípios e Valores do Montanhismo Brasileiro).


7/2012_Resultado da I SBME
Leia abaixo ofício recebido do ICMBio pela CBME confirmando o fim da obrigatoriedade da contratação de condutores no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros a partir de agosto 2012!

Ofício do ICMBio (.pdf)

5/2012_Festa na Montanha 2012
festa na montanha
4/2012_Alexandre Diniz apresenta o Cine Montanha na Praça

4/2012_Sergio Poyares apoia a Semana Brasileira de Montanhismo

4/2012_Assembléia Ordinária Eletiva
Assembléia Ordinária Eletiva realizada ontem na sede do CAP deu posse à diretoria que teve poucas mudanças, apenas o vice-presidente será representado por um nove e bem-vindo nome: Caio Augusto Magalhães do CEU.

Esta diretoria permanecerá pelos próximos dois anos e se configura da seguinte forma:
Presidente: Silverio Nery
Vice Presidente: Caio Augusto Magalhães
Tesoureiro: Andreas Gerhar Martin
Secretária: Jussara Nery
Diretora Técnica: Samanta Chu
Diretor de Meio Ambiente: Milton Dines

Outros assuntos discutidos na assembléia serão divulgados em breve.
Compareçam nas reuniões semanais, colaborem com idéias e propostas.

4/2012_Kika Bradford fala sobre a Semana Brasileira de Montanhismo

4/2012_Oficina de Cartografia e Orientação realizada pela FEMESP
Aconteceu no último sábado mais uma oficina da FEMESP, de noções básicas de cartografia e orientação.
Com grande procura e lista de espera, a oficina contou com a participação de 21 pessoas, incluindo monitores do Parque Estadual do Jaraguá, aonde ela foi realizada.

Os participantes aprenderam sobre os conceitos básicos de cartografia e como utilizar mapa e bússola. A parte da manhã foi dedicada aos conceitos gerais no auditório e parte do período da tarde foi utilizado para um exercício prático na trilha do Pai Zé, que leva ao ponto mais alto do parque.

Agradecemos a todos os participantes pela presença, ao Marcão por ter ministrado a oficina para a FEMESP, ao Parque Estadual do Jaraguá pela cessão do espaço e à loja de equipamentos Bivak Outfitter, que nos apoiou mais uma vez oferecendo as participantes bússolas com desconto especial.

Vejam algumas imagens da oficina no Facebook da FEMESP: http://goo.gl/4011Z

Leia abaixo o depoimento de Sérgio Pimentel, participante da oficina.
"Participei da Oficina de Cartografia e Orientação realizada pela FEMESP no sábado,14 e quero deixar registrada a minha gratidão à Samanta Chu, diretora técnica da FEMESP e ao Professor Marco Nalon pelo extremo zelo, paixão e comprometimento na transmissão da alta qualidade técnica do conteúdo da oficina. Recomendo a todos que participem das Oficinas da FEMESP, pois são ministradas por pessoal altamente qualificado."


4/2012_I Semana Brasileira de Montanhismo
semana de montanhismo
4/2012_Sergio Tartari apoia a Semana Brasileira de Montanhismo

4/2012_Posse do Conselho Consultivo do Monumento Natural da Pedra do Baú
Dia 13 de abril de 2012 , Silverio Nery, Presidente da FEMESP, participou da cerimônia de posse do Conselho Consultivo do Monumento Natural da Pedra do Baú, em São Bento do Sapucaí. Foi um  evento simples mas bastante representativo, com a presença do prefeito de São Bento Ildefonso Mendes, dos gestores do MoNa João Mauro Carrilho e Márcia Azeredo, de representantes da Secretaria de Meio Ambiente e do Mosaico Mantiqueira, entre os quais a Celia Serrano e o Luis Felipe Cesar, e praticamente todos os conselheiros do MoNa.

Silverio foi convidado a falar  em nome dos conselheiros do MoNa e ressaltou a importância do evento, comparando-o a um cume que estávamos alcançando naquele momento. O discurso caiu bem e o prefeito de São Bento o cumprimentou depois, em particular.

Nosso conselheiro oficial no MoNa é o Eliseu Frechou, que também estava presente à cerimônia e vai participar mais ativamente das reuniões. Lembramos que o Conselho agora é o canal oficial de comunicação entre os Montanhistas e o novo "parque" e que pode e deve ser aproveitado/utilizado por todos os interessados, bastando que se encaminhem suas dúvidas, sugestões e comentários para a FEMESP, diretamente ou através dos Clubes filiados ou mesmo diretamente para o Presidente Silverio Nery ou para o Eliseu Frechou.
3/2012_EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA ELETIVA
EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL  ORDINÁRIA ELETIVA DA FEDERAÇÃO DE MONTANHISMO DO ESTADO DE SÃO PAULO - FEMESP
A FEMESP Convoca todos seus filiados a comparecerem à Assembléia que se realizará dia 18 de Abril de 2012, com início às 20:00 horas em primeira convocação e às 20:30 horas, em segunda convocação, à Rua Gomes de Carvalho, 823 Vila Olímpia, São Paulo, SP.

Pauta: Eleição de Diretoria e Conselho Fiscal, Homologação do Conselho de Ética, Balanço anual tesouraria, Projetos para 2012, Outros assuntos
Silverio Nery - Presidente
3/2012_Carta aberta APEE
Caros escaladores,
Desde sua criação, a APEE tem se esforçado em manter os campeonatos e incentivar a galera a treinar cada vez mais. Resultado disso é a presença de São Paulo nos mundiais de esportiva.

Porém, como todos sabem, os campeonatos de escalada em São Paulo, nos últimos anos, organizados e realizados pela APEE, restringiram-se ao Open de Boulder. Não há mais o Ranking Paulista.

Diante deste quadro atual, em nossas reuniões semanais, começamos a discutir os motivos dessa diminuição de interesse por competições. Em outros estados com PR e RJ as associações de escalada esportiva foram até extintas.

Constatamos que aqui em SP as coisas tambem não vão bem: há uma diminuição de competidores nos eventos, faltam incentivos como premiação em dinheiro e patrocínio para os atletas, falta mais verba para os eventos e, muito importante - falta uma comunicação mais ativa por parte da APEE. Isto tudo está criando um cenário de paralisia na escalada esportiva paulista.

A atual diretoria, da qual sou presidente, vem trabalhando há 4 anos , e acreditamos ter realizado muito. Claro que não perfeitamente, claro que não completamente, mas fizemos tudo que estava a nosso alcance e dentro de nossas possibilidades, diante da realidade do esporte.

Achamos que é hora de mudança. Precisamos de caras novas, nova energia, e mais gente para ajudar. A escalada esportiva em São Paulo ainda é forte., mas APEE precisa renovar sua diretoria, para que o trabalho continue e cresça.

Temos muitos atletas escalando muito, com muita técnica e habilidade. Não podemos perder isto.
Ainda temos o Open de Boulder para ser realizado na Virada Esportiva este ano, um campeonato escolar organizado, e que deve fazer parte de nossas atividades.

Os ginásios também têm realizado seus campeonatos internos.
E, muitos escaladores abrem vias novas o tempo todo no estado.

Esperamos que vocês se mobilizem e formem novas chapas para disputar a diretoria para o Biénio 2012/2014, com propostas e pessoas comprometidas com o esporte.

A Assembleia Geral Ordinária da APEE, acontecerá no dia 16 de Abril, (2a. feira) no ginásio Casa de Pedra (Venâncio Aires, 31 - Água Branca), a partir das 20h00.

Obviamente, estaremos sempre colaborando com a nova diretoria, caso sejamos consultados. Nosso intuito não é abandonar a escalada esportiva, mas sim, abrir as portas para novas idéias e novas pessoas.

Façam suas chapas. Em vez de lamentar e reclamar, vamos partir para a AÇÃO.

Um grande abraço!

Ricardo Leizer - Presidente Da APEE
2/2012_Calendário de atividades FEMESP - 1o. semestre 2012
Está definido calendário de atividades da FEMESP para o primeiro semestre de 2012.

Mais informações sobre cada oficina serão divulgadas cerca de um mês antes.

23/abr > 01/mai - Semana Brasileira de Montanhismo
25/mar - Oficina de Escalada Esportiva: Transição do ginásio para a rocha e cuidados a serem tomados
14 e 15/mar - Oficina de Orientação
09/jun - Festa da Montanha
23 e 24/jun - Oficina de auto-resgate

Participe!

2/2012_Constituição do Conselho Consultivo do MoNa Pedra do Baú
Ontem participei, junto com Eliseu Frechou da reunião de constituição do Conselho Consultivo do Monumento Natural da Pedra do Baú. Além de nós estavam presentes os escaladores Claudio e Yuri, que moram em São Bento e diversos representantes de associações de moradores e proprietários da região.
A reunião, que aconteceu na Prefeitura de São Bento, teve início com a apresentação dos resultados das candidaturas ao Conselho. Ficaram de fora uma das associações de moradores, a Outward Bound e a Associação de Vôo Livre local, por problemas na documentação.
Ainda assim, haviam 14 entidades para ocupar apenas 10 vagas, sendo que cada vaga permite a indicação de um representante titular e um suplente. A solução proposta foi de que as entidades procurassem se compor e participassem como titulares ou suplentes, o que permitiria acomodar até 20 entidades.
As discussões se estenderam por várias horas, principalmente entre as várias associações de moradores e proprietários. Com relação à FEMESP, não houve qualquer contestação à nossa participação. Inclusive nos oferecemos a representar informalmente o Vôo Livre e a Outward Bound, considerando a afinidade com os montanhistas e, além disso, por serem as únicas, juntamente com a FEMESP a representar os usuários do MoNa (as outras entidades eram todas de proprietários, moradores ou representantes do poder público).
Como resultado final a FEMESP ficou com dois conselheiros, o Eliseu como titular e eu como suplente. Por enquanto é isso. Devemos ter novidades a partir da próxima reunião, que ainda não foi marcada.

Silverio Nery
1/2012_Reinício das reuniões semanais da FEMESP
Pessoal,
A partir da próxima terça-feira, 17 de janeiro, estaremos reiniciando a rotina de reuniões semanais da FEMESP, sempre ás terças, das 19:30 às 22:00 horas, na Padaria Covadonga, Rua Nazaré Paulista, 16 (a meio caminho, entre a Rua Cerro Corá e a Praça Panamericana)
Lembro que as reuniões são abertas a participação de qualquer pessoa interessada e não tem pauta fixa. Todos estão permanentemente convidados a participar.

Abraços!

Silverio Nery